Radar

Radar   Podcasting   

O Radio Joint Audience Research Limited (RAJAR) e o Office of Communications (Ofcom) fizeram um estudo investigando as variações na frequência do consumo de áudio em alguns formatos. Na pesquisa, para cada formato de conteúdo de áudio, o entrevistado informava se havia consumido “Mais”, “Aproximadamente o mesmo” ou “Menos” que no ano anterior. A pesquisa foi realizada no Reino Unido e os dados foram tabulados para comparar 2017 com 2016.

Os formatos que apresentaram menos alterações na frequência de consumo, de 2016 para 2017, foram o rádio musical e o falado. Dos entrevistados, 74% disseram que estavam ouvindo rádio musical com a mesma frequência que no ano anterior e 71% fizeram a mesma afirmação para o rádio falado.

No lado dos formatos que apresentaram maior aumento na frequência de consumo estão os podcasts (42%) e os serviços de música (39%). Este são os serviços com maior tendência de crescimento no consumo.

Os audiobooks também estão no grupo dos formatos com percentual significativo de usuários que aumentaram a frequência de consumo (33%) de um ano para o outro. Porém, como a quantidade de usuários que diminuíram o consumo também foi alta (29%), não se pode determinar uma tendência neste momento.

 

 

Fonte: eMarketer

Compartilhar

Enviar um comentário

error: