Radar

Três questões que desafiam a publicidade na internet: ad blocking, ad fraud e ad viewability.

Uma pesquisa da comScore identificou que jovens entre 18 e 24 anos estão bastante propensos a bloquear anúncios no desktop, mais especificamente, 100% dos homens e 42% das mulheres.

Além disto, algumas impressões são geradas de forma fraudulenta na internet. Em dezembro de 2015, esta fraude chegou a 8,7% do tráfego. Vídeo e mídia programática são mais suscetíveis de serem vítimas deste ataque. Conhecido pela sigla IVT (Invalid Trafffic), este tipo de fraude vem utilizando técnicas cada vez mais sofisticadas.

O terceiro desafio da publicidade é a visibilidade dos anúncios. Para a indústria, um anúncio é considerado visível quando, pelo menos, metade dele é vista na tela durante, pelo menos, 1 segundo. Ou seja, anúncios no final de uma página que não é rolada e não são exibidos ou anúncios no meio da página que passam rápido pela tela durante a rolagem, não são considerados como entregues do ponto de vista de viewability.

Em desktops, a taxa de visibilidade varia entre 39% e 50%. No Brasil ela é de 48%. Aqui. novamente, a mídia programática apresenta performance pior que as compras diretas.

Os infográficos abaixo ilustram estas situações.

Interessante notar que o anúncio de uma rádio em simulcast no online é imune a todos estes problemas. Neste caso, ser apenas áudio é uma vantagem competitiva para a rádio. Afinal, a rádio não depende de visibilidade.

Bloqueio de publicidade em desktops

Bloqueio de publicidade em desktops

 

A fraude atinge 8,9% do tráfego

A fraude atinge 8,9% do tráfego

 

Metade dos anúncios publicados não são vistos

Metade dos anúncios publicados não são vistos

 

Fonte: comScore / Global Advertising Benchmarks Q1 2016 / Think With Google

 

Compartilhar

Enviar um comentário

error: