Radar

Radar   Podcasting   

 

Um estudo sobre podcasting, realizado pela Faculdade de Jornalismo e Comunicações da Universidade da Flórida (UFCJC) em conjunto com a Futuri Media, foi apresentado no NAB Show deste ano. O trabalho se baseou em uma pesquisa nacional (EUA), realizada em fevereiro com 2.000 usuários regulares de podcasts e que ouviram podcasts nos últimos seis meses. O estudo contou também com um grupo de 18 participantes que deram entrevistas detalhadas sobre os seus hábitos.

É importante ressaltar que que o estudo não diferenciou entre o podcasting e outros tipos de áudio sob demanda e, ainda, que foram os próprios entrevistados que se auto-identificaram com ouvintes de podcasts.

Os resultados sugerem que os ouvintes consideram agora vários tipos de áudio sob demanda como podcasts. Essa interpretação fluida do canal pode ajudar a explicar alguns dos resultados da pesquisa que surpreenderam.

O resultado mais intrigante do estudo foi apontar o YouTube como a plataforma, de longe, dominante (70%) para o consumo de “podcasts”. “As pessoas vão ao YouTube para encontrar áudio e nós vimos isso alto e claro através deste estudo”, disse o presidente da Futuri Media, Daniel Anstandig, ao revelar os resultados no NAB Show.

Ao analisar estes resultados, é necessário pensar nos podcasts em uma perspectiva diferente. “O público vê o ‘podcast’ como conteúdo sob demanda – áudio ou vídeo”, explicou Anstandig. “Eles não percebem que um podcast precisa estar em um formato de show ou episódio. Eles olham para qualquer áudio ou vídeo sob demanda como um podcast”.

Fonte: Inside Radio

Compartilhar

Enviar um comentário

error: