Radar

 

Cerca de 80% do investimento publicitário na internet é capturado por três grandes canais de compra de mídia: Facebook Self Served (26%), Google AdWords (25%) e um bloco formado por compras diretas e ad networks (28%).

Uma quarta via importante é a compra programática que representa cerca de 16% do total. Nesta categoria, estão o Open RTB (10%), os leilões privados (4%) e o modelo programático garantido (2%).

 

 

Estes dados são da pesquisa Digital AdSpend 2019 (IAB Brasil / PwC) e estão baseados nas seguintes definições de modelos de compra.

1. Mídia Programática

Venda e/ou compra de mídia de forma automatizada, usando plataformas que conectam os lados da demanda e da oferta de inventários de mídia digital.

2. Open RTB

Compra programática feitas através de leilões de impressões em tempo real e abertos para o público geral. O anunciante com o maior lance leva.

3. Leilões Privados

Compra programática feita através de leilões de impressões em tempo real, porém, o inventário está disponível apenas para um grupo pré-determinado de anunciantes.

4. Vendas/Compras Diretas

Operações realizadas diretamente entre anunciante e veículo.

5. Ad Networks

Operações realizadas utilizando uma rede Ad Network que conecta diversos websites e disponibiliza esses inventários para agências e anunciantes.

6. Self-Service

Plataformas que permitem que anunciantes acessem dados de audiência pré-segmentados dentro de um inventário disponível em uma DSP (Demand Side Platform) e façam a compra de forma autônoma.

7. Programático Garantido

Quando um publisher, ou ad exchange, fornece apenas uma audiência que corresponde exatamente aos critérios de segmentação do anunciante. Em outras palavras, os anúncios só serão veiculados para pessoas que o anunciante deseja segmentar.

 

Fonte: Pesquisa Digital AdSpend 2019 – IAB Brasil – PwC

Compartilhar

Enviar um comentário

error: